Manda Audio
Português

Ajuda

FAQ e Solução de Problemas

  • Por que é gratuito?
  • Quando o plugin foi lançado pela primeira vez, ele não era de graça. Depois de muitos anos com sucesso de vendas, nós nos deparamos com uma série de circunstâncias pessoais que tornaram impossível a manutenção do software de modo completo, como ele merecia.  Por conta disso, fizemos a difícil escolha de lançá-lo de graça.
    Agora que estamos de volta e dedicados ao plugin em tempo integral novamente, decidimos mantê-lo gratuito. Toda doação que nós recebemos, não importa o quão pequena for, mantém esse projeto vivo e pode nos ajudar a conceber novas atualizações e melhorias no futuro.
  • Eu sou completamente novo em produção musical e ainda não tenho um programa de áudio/DAW para rodar o plugin (apenas para novatos).
  • Glossário:
    DAW = Digital Audio Workstation (Estação de Trabalho com Áudio Digital) = Software de edição e gravação de áudio.

    Se você é novo na produção musical e ainda não escolheu uma das muitas DAWs existentes, nós te recomendamos a experimentar o Reaper, que pode ser baixado aqui:

    Baixar Reaper 

    Reaper tem uma "Versão de Avaliação" ilimitada, o que significa que você pode (tecnicamente) usá-lo de graça com todas suas funções, mesmo sem comprar uma licença. Isso o torna o DAW perfeito para iniciantes.

    Assim que você instalar o Reaper, você pode assistir o vídeo a seguir que mostra a instalação e uso do plugin dentro do Reaper.

    Vídeo para usuários Windows

    Vídeo para usuários Mac
  • Como eu instalo no Windows?
  • Olhe o menu Preferências do seu programa de áudio (DAW) e descubra onde sua pasta de VST está localizada em seu sistema, caso você ainda não saiba.

    Abra o arquivo zip compactado e copie os dois seguintes arquivos:

    MT-PowerDrumKit.dll

    e

    MT-PowerDrumKit-Content.pdk

    para sua pasta de plugins VST.

    Reinicie seu programa de áudio (DAW). Você poderá ter que REESCANEAR sua pasta de plugins de dentro do seu programa de áudio.

    Caso o plugin não apareça em seu DAW, clique AQUI, vá até o fim da página e siga a seta amarela.
  • Como eu instalo em um Mac?


  • 1) Baixe e descompacte o arquivo.

    2) Clique com o botão direito no arquivo .mpkg e selecione abrir.

    3) Siga as instruções.

    Se o plugin não aparecer em seu DAW, clique AQUI, e então vá para o fim da página e siga a seta amarela.
  • Como eu instalo no Linux?
  • Atualmente, não há uma versão nativa para Linux. Entretanto, na página DOWNLOAD, nós temos uma versão para Linux, que é, na verdade, uma versão de Windows levemente modificada para rodar no Linux com a ajuda de uma ponte (bridge).

    Importante:
    Você irá precisar do Wine e adicionalmente uma ponte (bridge) como LinVST, Airwave ou Carla.

    Por favor, visite ESTE SITE para ver instruções gerais e detalhadas sobre como utilizar Plugins VST de Windows no Linux, pelo Reaper, Tracktion, Ardour e outros DAWs.

    Para este plugin, é importante copiar tanto o arquivo .dll quanto o .pdk do arquivo zip baixado para a pasta de VST do seu DAW.

  • Windows: 32 ou 64-bit... De qual eu preciso?
  • Windows: VST ou AAX... De qual eu preciso?
  • Mac: VST ou Audio Units ou AAX... De qual eu preciso?
  • Para que serve um drum map (mapa de bateria) e como eu utilizo?


  • O drum map (mapa de bateria), que alguns programas de áudio (DAWs) chamam de nome das notas (note names) ou o nome da altura das notas (pitch names), é um arquivo separado que vem junto com um instrumento virtual de bateria e pode ser importado para dentro do DAW. Ela irá permitir o programa de áudio a exibir os nomes de cada peça da bateria (Bumbo, Caixa e etc.) no editor de MIDI, ao invés de apenas as teclas do piano (piano roll) vazias. Isso torna a programação de bateria muito mais conveniente. Confira as seguintes instruções para ver como é um drum map e como importá-lo ao seu DAW:

    Nem todos programas de áudio aceitam drum maps. Os seguintes são apenas aqueles que nós conhecemos. 

    Veja instruções para...


  • No Cakewalk, um fader abaixa sozinho quando eu dou play
  • Aparentemente, essa é uma situação causada por arquivos MIDI exportados do Guitar Pro ou do Tux Guitar. Esses programas parecem adicionar dados de automação estranhos ao arquivo MIDI que afetam plugins de bateria no DAW Cakewalk. Não é apenas o MTPDK que é afetado por isso.

    Uma solução rápida foi encontrado por um usuário. Assista o vídeo a seguir e veja como funciona:

    Ver vídeo
  • Eu estou usando o Studio One e o plugin não aparece.
  • Primeiramente, você precisa verificar se possui a versão Pro ou Artist do Studio One. 

    Infelizmente, a versão Artist do Studio One não aceita plugins de terceiros, a não ser que você instale o seguinte add-on da Presonus:
    Add-on de VST e AU Support para Studio One Artist

    Se você é novo em produção musical em geral, não muito acostumado com o Studio One e sem interesse em comprar o add-on mencionado acima, nós recomendamos você experimente o programa de áudio Reaper, que pode ser baixado aqui.

    Reaper tem uma "Versão de Avaliação" ilimitada, o que significa que você pode usá-lo de graça com todas suas funções, mesmo sem comprar uma licença. Isso o torna o Reaper um DAW perfeito para iniciantes.

    Assim que você instalar o Reaper, você pode clicar aqui para assistir um vídeo que mostra a instalação e uso do plugin dentro do Reaper.
  • O plugin não aparece no meu programa de áudio/DAW (Mac ou Windows)
  • Mac:

    Aviso: No Mac, o plugin roda apenas com processadores Intel. Todos os Macs, nos últimos 10 anos, foram equipados com processadores Intel. Você pode verificar o seu dispositivo clicando no ícone da Apple no canto superior esquerdo e selecionando "Sobre este Mac".

    Alguns usuários reportaram que reiniciar o Mac depois de instalar o plugin ajudou o DAW a escanear e reconhecer o plugin.

    Windows:

    Alguns programas de áudio (DAWs) simplesmente não aceitam instrumentos virtuais VST. Eles aceitam efeitos VST, mas não instrumentos. Alguns exemplos de tais DAWs, são:

    - Adobe Audition
    - Audacity

    Se você for completamente novo em produção musical e ainda não escolheu um programa de áudio (DAW) que aceita instrumentos VST, clique AQUI e siga a seta amarela.   


    Para aqueles que já possuem um programa de áudio que aceita instrumentos VST:

    Certifique-se de copiar ambos arquivos do plugin para a pasta de VST que está definida pelas preferências em seu DAW. Além disso, clique no botão "Reescanear" se o seu programa de áudio o tiver. Isso irá reescanear todas as pastas de plugins e ajudará a reconhecer novos plugins instalados.

    Um erro comum é baixar e instalar a versão "bit" errada do plugin. Como você pode notar, existem as versões 32-bit e 64-bit disponíveis. Dependendo da combinação do seu sistema operacional e o seu programa de áudio (DAW), você terá que selecionar a versão correta, senão o plugin não aparecerá para uso.

    Aviso: Um software 32-bit pode também rodar em um Windows 64-bit. Portanto, ter um sistema operacional 64-bit não significa que o seu programa de áudio (DAW) também foi instalado como 64-bit. Alguns DAWs antigos, como Cubase 5, eram disponibilizados praticamente apenas em 32-bit, e rodam em um Windows 64-bit. Esses DAWs precisam da versão 32-bit do plugin.

    Se o seu DAW estiver instalado na pasta Arquivos de Programas (x86) (com esse (x86) no fim), é um forte indício de que ele é 32-bit, para o qual você precisará da versão 32-bit do plugin.

    Se o seu DAW estiver instalado na pasta Arquivos de Programas (sem o (x86)), há maiores chances de ele ser 64-bit.

    Ademais, verificar a janela Sobre do seu programa de áudio (geralmente encontrado na sessão Ajuda ➔ Sobre) irá, na maioria das vezes, lhe informar se for uma versão 64-bit.

    Mais informações sobre as diferenças entre 32-bit e 64-bit podem ser encontradas AQUI se você seguir a seta amarela.

    Aqui temos alguns vídeos tutoriais mostrando o processo de instalação do plugin para alguns dos programas de áudio (DAW) mais utilizados.

    Ver vídeo tutorial para...

    Cubase 9 / 10

    Cubase 5 - 8

    Reaper

    Studio One 3 or 4

    LMMS
  • Arrastar e soltar não está funcionando.
  • Mac:

    No Mac, só tivemos relatos desse problema ocorrendo em versões antigas do GarageBand. Atualizar o OSX e o GarageBand foi o suficiente para resolver esse problema em todos os casos.

    Windows:

    Apesar do fato de alguns programas de áudio (DAWs) simplesmente não aceitarem o "arrastar e soltar" (como o LMMS, por exemplo), esse problema geralmente ocorre apenas com alguns usuários que têm um nome de usuário no Windows contendo caracteres em padrão não-ocidental, como por exemplo, nomes asiáticos ou franceses. Entretanto, há uma solução simples para isso.

    (Por favor, nos informe se o seu nome de usuário do Windows NÃO contém tais caracteres especiais, e o problema de "arrastar e soltar" acontece da mesma maneira. De todo modo, a sugestão abaixo deve funcionar para você).

    A razão deste problema é a seguinte:

    Para conseguir realizar a ação "arrastar e soltar" de uma levada ou virada MIDI, o plugin salva um arquivo MIDI temporário chamado mtpdk.mid na pasta Documentos.

    Por algumas razões, devido à atualizações no Windows, o arquivo não pode ser acessado pelo plugin se o nome de usuário Windows contém caracteres especiais (a pasta Documentos fica dentro da pasta Usuários/[nome de usuário]). 

    Solução:

    Primeiramente, certifique-se de que você tem pelo menos a versão 2.0.4 do plugin instalada, tendo em vista que essa solução não funciona com versões anteriores. Caso você esteja incerto sobre isso, clique no pequeno ponto de interrogação no canto inferior direito do plugin para exibir a o número da versão.

    Agora, para uma solução rápida, crie uma pasta diretamente no seu disco C:\ e chame-a de MTPDK. O caminho ficará como C:\MTPDK\

    Pronto! Agora o plugin irá automáticamente usar essa pasta para o arquivo temporário de "arrastar e soltar". Não se preocupe - esse arquivo tem apenas poucos Kilobytes e irá se auto substituir a cada "arrastar e soltar". Ele não irá criar nenhum arquivo inútil.

    Caso esse procedimento não solucione o problema de "arrastar e soltar", por favor, nos informe utilizando o formulário de contato nesta página.
  • Meu programa de áudio (DAW) trava quando eu tento fechar o projeto.
  • Isso acontecia em alguns sistemas Windows rodando o Cubase ou FL-Studio. Esse problema foi arrumado na versão 2.0.8. Se você se deparar com esse problema, por favor baixe a última versão.
  • A seguinte mensagem de erro aparece: O arquivo de conteúdo está faltando! (The content file is missing!)
  • Certifique-se de copiar ambos os arquivos, MT-PowerDrumKit.dll e Mt-PowerDrumKit-Content.pdk, para a mesma pasta.

    Procure por todas as suas pastas e subpastas VST por outra cópia do plugin. Delete essa cópia caso a encontre. Dentro de todas as pastas e subpastas VST só pode haver uma única instância do plugin instalado, caso contrário, pode acontecer de o programa de áudio rodar a cópia que não possui o arquivo de Conteúdo, o que irá provocar essa mensagem de erro.

    Para checar isso apropriadamente, delete todos os arquivos do plugin MT Power Drum Kit que você puder encontrar de TODAS as suas pastas e subpastas de VST.

    Depois, vá até as configurações de plugins VST em seu programa de áudio (DAW) e reescaneie a pasta de plugins.

    Certifique-se de que você não consegue encontrar mais nada do plugin em seu DAW. Ou seja, se você criar uma pista de instrumento (instrument track), MTPDK não pode estar mais disponível. Se o seu programa de áudio ainda encontrá-lo, procure pela cópia do plugin conflitante em seu disco rígido e delete-a também.

    Apenas quando seu programa de áudio (DAW) não encontrar mais nada do plugin, dê prosseguimento, fazendo o download e instalando a versão atual do website.

    Se você não fizer essa verificação checando e deletando apropriadamente antes de baixar a última versão, você não terá certeza se o seu programa de áudio (DAW) está rodando a cópia errada de algum lugar de seu disco rígido em suas (sub)pastas de VST.


    Se você seguiu as instruções prévias e a mensagem de erro ainda aparece, o guia a seguir irá ajudá-lo a resolver o problema:

    Em alguns casos raros, se você possui caracteres especiais não-ingleses em seu nome de usuário Windows (como asiáticos ou franceses) e a sua pasta VST é localizada dentro da pasta Usuários (por exemplo, na Área de Trabalho ou na pasta Documentos), você deve considerar mover essa pasta de plugins para outro lugar no seu disco. Certifique-se de que o diretório não possua nenhum caractere não-inglês.

    Uma sugestão simples seria:

    1) Crie uma nova pasta diretamente em seu disco C: ou D:, como C:\VstPlugins\

    2) Mova todos os seus plugins da sua pasta antiga de VST para a nova criada (feche seu programa de áudio antes).

    3) Vá para as preferências de seu software de áudio (DAW) e adicione a nova pasta de plugins ou configure-o para considerar a nova pasta como padrão. Aperte reescanear, se for um botão disponível.

    Apesar de estarmos trabalhando em uma solução para consertar esse problema no plugin, nós recomendamos fortemente que você não coloque sua pasta VST na sua Área de Trabalho ou na pasta Documentos. Ambas estão localizadas dentro da pasta Usuários. Ter seus plugins instalados na pasta Usuários pode colocá-los em risco de perda de dados, no caso de algo de errado acontecer no Windows.
  • Não há o botão PULAR para pular a tela de ativação
  • O botão PULAR deve estar localizado no canto inferior direito da tela de início.

    Se não estiver lá, muito provavelmente o seu programa de áudio (DAW) está abrindo uma versão antiga do plugin, que você deve ter baixado há alguns anos atrás. Dentro de todas as pastas e subpastas VST, apenas deve haver uma única cópia do plugin instalada. Caso contrário, pode acontecer de seu DAW abrir a versão antiga.

    Para checar isso apropriadamente, delete todos os arquivos do plugin MT Power Drum Kit que você puder encontrar de TODAS as suas pastas e subpastas de VST.

    Depois, vá até as configurações de plugins VST em seu programa de áudio (DAW) e reescaneie a pasta de plugins.

    Certifique-se de que você não consegue encontrar mais nada do plugin em seu DAW. Ou seja, se você criar uma pista de instrumento (instrument track), MTPDK não pode estar mais disponível. Se o seu programa de áudio ainda encontrá-lo, procure pela cópia do plugin conflitante em seu disco rígido e delete-a também.

    Apenas quando seu programa de áudio (DAW) não encontrar mais nada do plugin, dê prosseguimento, fazendo o download e instalando a versão atual do website.

    Se você não fizer essa verificação checando e deletando apropriadamente antes de baixar a última versão, você não terá certeza se o seu programa de áudio (DAW) está rodando a cópia errada de algum lugar de seu disco rígido em suas (sub)pastas de VST.
  • Não funciona com o GarageBand no Mac OS X High Sierra.
  • Se você atualizou seu Mac OS X para High Sierra, você pode ter problemas para abrir o plugin no GarageBand. Isso não afeta apenas o MT Power Drum Kit, mas qualquer outro plugin de terceiros. A mensagem de erro diz:

    "O Audio Unit XXX não pode ser carregado para o seu projeto, e pode ter que ser atualizado. Contate o fabricante para uma versão atualizada ou qualquer outra assistência."

    Até que a Apple apareça com uma solução para este problema, nós podemos tentar uma solução alternativa que é descrita aqui neste site.

    Uma segunda possível solução:
    Se você conseguir ter acesso à uma versão do Logic, você poderá abrir seus projetos do GarageBand lá, e todos os plugins estarão funcionando, mesmo com a nova atualização do High Sierra. Porém, você deveria experimentar a solução alternativa do link acima, primeiro.

    Atualização:
    A Apple lançou uma atualização do OSX neste meio tempo resolvendo este problema. Por favor, dê uma olhada nessa atualização, caso não o tenha feito ainda.
  • O plugin trava quando eu o inicio.
  • Isso acontece em alguns sistemas Windows quando a pasta de plugins VST está localizada na Área de Trabalho, na pasta Documentos ou em qualquer outra subpasta dentro da pasta "Usuários". Nesse caso, por favor mova sua pasta VST para uma localização em seu disco que seja fora da Área de Trabalho e da pasta "Usuários" OU simplesmente crie uma pasta VST adicional em seu programa de áudio (DAW) - que está localizado fora de Usuários e da Área de Trabalho - e coloque o plugin lá. Reinicie seu DAW ou reescaneie as pastas de plugins.

    Esse é apenas um pequeno problema que pode ser contornado tal qual explicado. Entretanto, nós estamos trabalhando para que ele seja arrumado na próxima atualização. A maioria das pessoas não tem a pasta de plugins VST na Área de Trabalho ou na pasta Usuários, de todo modo.
  • A interface do usuário, ou seja, a janela do plugin, está vazia.
  • Se o seu programa de áudio (DAW) encontra o plugin, é capaz de carregá-lo, mas a janela do plugin fica vazia e não apresenta nenhuma interface de usuário, as duas soluções adiante podem ajudar.

    Isso acontece em alguns casos raros no sistema Windows, em sua maioria em laptops com dois chips gráficos dentro (por exemplo, uma placa de alta-performance AMD ou NVIDIA + um chip Intel mais eficiente em termos de energia). Você pode nem estar ciente de ter duas placas gráficas em seu laptop, porque são ambas conectadas na mesma tela e nas saídas de vídeo/HDMI. Além disso, elas operam de um jeito similar e as alternâncias entre si ocorrem de modo imperceptível.  Você pode descobrir se tem ou não esse tipo de sistema híbrido seguindo os seguintes passos da solução 1, ou verificando o seu Gerenciador de Dispositivos (Clique com o botão direito no botão Iniciar do WindowsGerenciador de Dispositivos).


    Solução 1:

    Forçar o seu software de áudio (DAW) a utilizar um chip gráfico em particular, ao invés de deixar o sistema escolher qual usar, resolve o problema na maioria dos casos.

    Instruções para esse processo podem ser encontradas aqui:

    Windows - Instruções para trocar o chip gráfico para um programa.


    Solução 2:

    Por favor, não experimente essa segunda solução antes de tentar a primeira. Ela usa um mecanismo de Interface de Usuário experimental, que não usa o GPU, para mostrar a Interface de Usuário.

    Caso a solução 1 falhar, você pode baixar e instalar a seguinte versão especial e editada do plugin. Como já mencionado, ela tem a Interface de Usuário modificada, de modo que não utiliza a GPU para renderizar a Interface de Usuário. O ponto negativo dessa solução, é uma leve diminuição da reação da Interface de Usuário em comparação à versão normal. Mas, é usável e muito provavelmente resolverá o problema da Interface de Usuário. Novamente: Não tente isso antes de experimentar a Solução 1 descrita anteriormente!

    Baixar plugin 64-bit para Windows

    Baixar plugin 32-bit para Windows
  • Eu já doei/paguei e preciso de uma chave de registro nova!
  • Se você já fez uma doação ou comprou o plugin no passado, quando ainda não era gratuito, o seu endereço de e-mail já deve estar em nosso banco de dados.
    Nesse caso, vá para o GERADOR DE CHAVE e siga as instruções.

Contato

Primeiro, confira o FAQ ao lado esquerdo. Se você não achou uma solução lá, por favor, nos contate caso haja qualquer dúvida relacionada à instalação, funções ou utilização do plugin.

Nome:

Endereço de e-mail:

País

Sistema Operacional (Windows / Mac / Linux):

DAW / programa de áudio que você usa:

Mensagem / perguntas:
(Nós apenas falamos alemão e inglês!)

Aviso: Por gentileza, faça o upload dos arquivos para o Dropbox, Google Drive ou qualquer outro armazenamento em nuvem que você use e copie os links para os campos a seguir. Se você não é cadastrado em nenhum serviço de armazenamento em nuvem, você pode utilizar os seguintes, que são de graça e não requerem cadastro:

Para imagens: https://vgy.me/
Para áudio/vídeo: https://streamable.com/



Por favor, ative o JavaScript em seu navegador para conseguir solucionar o Captcha, sistema de proteção contra spam. Caso contrário, você receberá um erro depois de enviar.